Osterkamp

Estresse e nosso lado animal

Um leão precisa de comida para sobreviver, e só. Uns dias ele consegue, outros não, quando ele consegue, se alimenta, descansa, se recupera e relaxa, quando não consegue, se prepara, analisa seus erros, avalia suas opções, e tenta de novo, até se alimentar ou morrer de fome.

Essa verdade, pode se adaptar a todos os animais que precisam se alimentar e consequentemente se manter vivos, um ciclo com um período de tranquilidade e um de estresse. Esse ciclo como muitos ciclos que encontramos na natureza e em nossos organismos faz parte de um equilíbrio.

A estiagem e as monções, o dia e a noite, o verão e o inverno, até mesmo o ciclo menstrual de muitos animais, tudo apontando para uma circulação de níveis hormonais, hormônios que auxiliam funções e tarefas quando são estimulados para fazer assim.

Pra que serve estresse?

O estresse pode ser considerado como uma fase de um ciclo, alta intensidade versus baixa intensidade, aumento de liberação de hormônios que nos estimulem à caçar, correr, fugir e se proteger, hormônios que aumentem nossa pressão arterial, melhorem nossa visão, diminuam nossa percepção a dor, mudem a maneira como nosso corpo gasta energia para ser mais forte e ágil, e que se mantidos em altos níveis por muito tempo, nos fragilizem o sono, desgastem nossas faculdades mentais, causem doenças cardíacas e circulatórias, mudem a concentração de gordura do corpo, e por final nos matem.

Então, o estresse serve para nos ajudar a sobreviver, e em excesso pode nos matar. Nossa, que estressante.

Por que leões não sofrem como humanos para o estresse?

Como comentei no início, as tarefas e desejos que os animais convivem com são de curta duração, dificilmente um leão vai ficar pensando se no final do ano ele vai poder caçar comida o suficiente para a ceia da família, ou se ele vai ter que caçar a mais agora pois em fevereiro seus leõezinhos vão entrar em férias e ele gostaria de passar mais tempo com eles, basicamente leões fazem tudo em cima de sobreviver diretamente, enquanto humanos gostam de complicar e colocar obstáculos para sobreviver, sendo um dos mais importantes o trabalho.

Trabalho é estressante, já sabemos, mas porquê?

Já ouviu falar na expressão matar um leão por dia? Então, se seu trabalho parece assim, então ele é pior do que viver na natureza, porque nem mesmo o leão está caçando e matando ou “trabalhando” todos os dias, animais vivem em cima de suas necessidades imediatas com soluções igualmente imediatas, apenas os humanos vivem tanto no futuro e sofrem tanto com coisas que podem vir em dias, meses ou até anos. O trabalho (que eu incluo o estudo como trabalho, pois segue a mesma rotina embora raramente dê o retorno monetário imediato) muitas vezes vai em cima de uma lógica de construção diária para um retorno a longo prazo, e vivemos em uma sociedade viciada em olhar o calendário, temos prazo para tudo, eu mesmo tenho horários específicos do dia que posso ir ao banheiro, se não for naquele horário estou ocupado demais para meu próprio corpo.

Clique na imagem para assistir ao vídeo

E como animais “civilizados”, nosso sustento mínimo depende de muitos serviços, bens, regras e construções morais e legais que precisamos manter todos os dias, mesmo quando gostaríamos de estar deitados na savana pegando um sol e repousando, mesmo que seja por um dia.
O leão não tem fim de semana, quando ele quer parar ele para, e quando ele precisa caçar ele caça. Nós trabalhamos 5 dias para parar 2, que muitas vezes não vem no momento que precisamos, vivendo em busca de um intervalo que não dá conta do esforço.

E no que o estresse pode me prejudicar?

Uma pessoa em estresse começa inicialmente sentindo menos seus estímulos periféricos para conseguir seguir suas rotinas sem atrasos, porém com uma duração crônica desse estresse (porque o chefe quer aquele relatório até amanhã e ponto final) não entramos em repouso, o relaxamento com a queda dos hormônios estimulantes não chega, sempre tem um relatório depois do último, e com uma resposta crônica de estresse nosso corpo começa a se sobrecarregar, e até mesmo nosso sistema neurológico começa a dar esses sinais, nos mostrando dores e talvez tentando nos parar, para que paremos de nos machucar.

Clique na imagem para assistir ao vídeo

Que existe relação emocional e psicológica sobre as dores, já é sabido, que essa relação com o estresse acontece, também, e por isso que ao perceber uma dor tenho que entender o que pode estar acontecendo na minha vida que me deixou propenso a isso, não apenas fisicamente mas mentalmente, pois nosso corpo é uma peça só, e todas se comunicam.

O que fazer?

Eu não sei, eu estou sempre estressado, como a maioria de vocês, mas no geral, menos que ano passado, e menos que ano retrasado e assim por diante. Dessa maneira me encontrei menos doente, com mais disposição e menos dores por estresse.

Clique na imagem para assistir

Mas como em muitas coisas se diz que o primeiro passo para tratar um problema é reconhecer ele, após perceber que o estresse é parte da sua vida, tentar entender o que está causando e tentar reduzir ele.

Para mudar minha vida eu já precisei terminar um relacionamento, me afastar de certas amizades, e até mesmo me demitir de meu emprego, um dos motivos pelos quais hoje em encontro falando sobre estresse por aqui, porque trabalho é uma das principais fontes de estresse, e se continuarmos romantizando o sofrimento da rotina de trabalho continuaremos com uma sociedade que tem saúde apenas disponível em comprimidos ao lado da cabeceira.

Obviamente que sair por aí ofendendo as pessoas e não levando desaforo para casa nem sempre vai ser possível, eu mesmo para me demitir fiz um planejamento de um ano para isso, mas dentro desse período aprendi a ter mais horas de sono e buscar sempre fazer coisas que me fizessem bem e me relaxassem.

Entre correr, nadar, ler, meditar, dormir mais, se alimentar melhor, aprender a tocar um instrumento musical, abraçar um novo hobbie, são na verdade coisas essenciais para se ter uma vida mais saudável, afinal de contas temos que ser algo além do que nosso trabalho.

Trabalhar quando necessário, e descansar quando precisar, que nem leões.

Assinatura William Osterkamp Reabilitando Limites

Deixe um comentário.

Sobre Nós

O corpo humano não se acostuma em ficar parado. Independentemente de sua limitação, nosso corpo é feito para se movimentar. Tornar isso possível é o trabalho da Osterkamp.

Instagram
The access_token provided is invalid.
Siga-nos